24.5.13

"You regret to make me, it's too late to save me"
Era uma vez uma menina que raramente saia de casa porque a sua mãe (bastante) controladora não deixava. No entanto, nesta sociedade, se não sais com os teus amigos é porque não és "fixe". Eu gostava imenso de sair com eles, de verdade, mas gostava ainda mais que as pessoas me vissem tal como eu sou e não como uma pessoa que não convive. Eu tenho a perfeita noção que podia ter melhores amizades se passasse mais tempo com elas. O mais engraçado é que fora de casa, as pessoas pensam que eu sou uma "santinha" porque ando sempre com a minha mãe e não saio à noite, dentro de casa dizem que eu sou uma "vadia" sempre que pergunto se posso sair. Isto puxa um assunto interessante: a diferença entre pessoas com mentalidade "muito à frente" e pessoas com mentalidade "retrógrada". Enfim, vá-se lá entender estas mentalidades. "Jesus não nasceu para agradar, e eu também não" - verdade! Mas eu não agrado mesmo a ninguém.. E apesar de pensar que um dia ainda hei-de conseguir olhar para trás e orgulhar-me de alguma coisa, que hei-de conseguir encontrar a felicidade, a verdade é que o caminho para lá está a ser um pouco solitário. Mas que mais se pode esperar, quando até a nossa própria mãe nos diz que mais valia não nos ter feito? Pois, se calhar não devia.

2 comentários:

Pensando com Arte disse...

Simplesmente tenho saudades*
Pensando com arte.

Ás de Copas disse...

Já não venho aqui há tanto tempo :/ infelizmente com a faculdade é muito difícil dedicar-me a este mundo

Beijinhos,
http://partedoquesou.blogspot.com